Pular para o conteúdo
Voltar

CGE homenageia servidores com palestra sobre “O Poder do Afeto”

A palestra ficou a cargo do master coach e jornalista, Diego Hurtado, que contou sua experiência de autoconhecimento e autotransformação a partir da paternidade
Juliene Leite | CGE-MT

- Foto por: Juliene Leite - CGE/MT
A | A

Em alusão ao Dia dos Pais, os servidores da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) e das setoriais instaladas no prédio do órgão tiveram uma tarde com a palestra sobre “O Poder do Afeto”, exibição de vídeo e homenagens na última sexta-feira (09.08).

A palestra ficou a cargo do master coach e jornalista, Diego Hurtado, que contou sua experiência de autoconhecimento e autotransformação a partir da paternidade. “Quando abandonei a carreira de apresentador, pesei o que seria mais importante para mim”, disse.

Hurtado ressaltou a urgência de pensar o dia a dia da paternidade e como se quer vivenciá-lo. “Era urgente pensar que tipo de pai gostaria de ser na vida da minha filha, o tempo que queria passar junto dela. Acompanhar e participar de forma efetiva da vida dela, pois o tempo não volta, estar junto nesse passo a passo não tem preço”.

Durante a palestra, ele defendeu ser essencial ultrapassar essa masculinidade que não se propõe igualitária, democrática e justa. Considerando que, apesar dos avanços, uma posição ainda no modelo tradicional patriarcal é imposta às mulheres.

“Temos que colocar um novo olhar sobre essa masculinidade e como nos afeta e afeta o nosso papel de pai dentro da sociedade. No Brasil, segundo dados (do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE), 11 milhões de famílias são chefiadas por mães solos, mulheres criando filhos sozinhas”, informou.

Para o palestrante, esse modelo tradicional impõe ao homem a função de provedor, mas não ensina o homem a ser pai. Enquanto, por outro lado, doutrina a mulher desde cedo ao papel de mãe, sendo os brinquedos um grande aliado. “Os brinquedos trabalham bem com essa separação de gênero. Uma tia da minha filha levou de brinquedo para ela uma vassoura, já presumindo que o seu papel dentro da sociedade é o de dona de casa”, relatou.

Por fim, reforçou a necessidade de se pensar o mundo e as relações familiares. “Acredito que temos que trabalhar uma mudança de pensamento, especialmente, porque temos que refletir sobre o tipo de adulto que queremos formar. Ter tempo é fundamental. Estar presente é dar afeto”.

Após a palestra, foi exibido um vídeo produzido a partir de fotografias de momentos dos pais com seus filhos. 

Encontro de gerações

O ponto alto da comemoração foi a homenagem surpresa do auditor Renan Zattar Ferreira ao seu pai, o também auditor da CGE, Jonas Ferreira da Silva.

Auditor empossado em 2017, Renan subiu ao palco para declarar todo o amor e admiração a Jonas, auditor empossado no ano de 2010. Aproveitou para descrever momentos de apoio, afeto e, às vezes, de “puxões de orelha” que já recebeu de seu pai.

Mas Renan também foi surpreendido com um vídeo do seu filho, Inácio Menegheti Zattar, de dois anos de idade, o que fechou a homenagem em família e proporcionou um encontro de gerações.

Além dos servidores da CGE, foram homenageados os servidores das Unidades Setoriais de Correição da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e da Auditoria-Geral do SUS (Agsus), que desenvolvem suas atividades em salas da Controladoria.

Confira AQUI outras imagens da comemoração ao Dia dos Pais.