Pular para o conteúdo
Voltar

CGE é órgão participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC)

Além de prestar auxílio aos órgãos e às entidades do Governo de Mato Grosso na adesão ao PNPC, a CGE-MT foi uma das primeiras instituições públicas do Estado a ingressar no programa
Ligiani Silveira | CGE-MT

- Foto por: Rede de Controle da Gestão Pública
A | A

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) passa a utilizar a marca de  participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), da Rede de Controle da Gestão Pública. É que, além de prestar auxílio aos órgãos e às entidades do Governo de Mato Grosso na adesão ao PNPC, a CGE-MT foi uma das primeiras instituições públicas do Estado a ingressar no programa, como forma de incentivar as demais na melhoria dos controles e da integridade em suas rotinas.

“Todas as organizações públicas, inclusive as de controle, têm dever de casa para fazer. Aderimos (CGE-MT) ao PNPC assim que foi lançado para servirmos de exemplo e aprendermos sobre seu funcionamento para orientar os órgãos estaduais a participar da iniciativa, que busca dar mais segurança aos gestores nas decisões. As boas práticas de governança devem ser uma busca constante do setor público para que possamos alcançar o progresso social e econômico semelhante ao dos países desenvolvidos”, destaca o secretário-controlador geral do Estado de Mato Grosso, Emerson Hideki Hayashida.

No Governo de Mato Grosso, 26 órgãos e entidades já aderiram ao PNPC, que possibilita às organizações públicas diagnóstico de suscetibilidade à corrupção por meio do preenchimento de autoavaliação via plataforma online e-Prevenção.

O gestor máximo de cada organização recebeu e-mail com uma senha de acesso ao sistema para o preenchimento de questionário. O titular do órgão tem a opção dele mesmo responder à avaliação ou delegar a tarefa a outro usuário, que será o ponto de contato entre a organização e a equipe do PNPC.

A autoavaliação dispõe de perguntas relativas aos mecanismos de prevenção, detecção, investigação, correção, monitoramento, transparência e investigação de ilícitos. Para cada questão respondida deve ser anexada a correspondente evidência (link, texto e/ou arquivo).

O diagnóstico de cada organização resulta na emissão de plano de ação com sugestões adequadas às necessidades da instituição para a melhoria contínua na prevenção à corrupção. Também oferece, por meio do sistema e-Prevenção, orientações e modelos para a implantação de controles adequados para cada realidade, dentro do que há de mais moderno em integridade pública. 

A plataforma e-Prevenção ficará permanentemente à disposição do gestor para que possa auxiliá-lo no acompanhamento do progresso de sua organização. Contudo, nesta primeira rodada, o questionário ficará disponível para preenchimento no prazo prorrogado de até 30 de agosto (inicialmente era até 31 de julho).  

O PNPC é uma iniciativa inédita da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), com coordenação e execução pela Rede de Controle da Gestão Pública, por meio do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Controladoria Geral da União (CGU).

Acesse AQUI o vídeo sobre as vantagens de adesão ao PNPC.

Mais informações:

Unidade de Integridade e Governança da CGE-MT

E-mail: integridade@controladoria.mt.gov.br

Celular: (65) 98476-6547

Leia mais:

Órgãos que aderirem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção terão marca de participante

Mais de 20 órgãos estaduais aderem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

CGE orienta órgãos sobre autoavaliação do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

CGE vai auxiliar órgãos estaduais na adesão ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Seminário PNPC orienta gestores públicos para uso do Sistema e-Prevenção

MT apoia o Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Programa Nacional de Prevenção à Corrupção será lançado dia 20/05, quinta-feira